Confira a declaração

Em entrevista a uma rádio de New Jersey, Kiko Loureiro falou sobre as diferenças entre trabalhar com o Angra e o Megadeth. Confira a declaração:

Kiko Loureiro ensaia Megadeth com a filha

“Bom, em primeiro lugar, para compor o novo álbum do Megadeth “Dystopia”, eu fui convidado pela banda e algumas semanas depois eu estava no estúdio. Então basicamente eu conheci todos nos estúdio. Claro, eu não comecei a gravar de cara. Eu fiquei umas três semanas lá, vendo Chris Adler gravando a bateria e a pré-produção, então foi para conhecer os caras melhor. Essa é a grande diferença. Quando você toca com a mesma banda por anos e você os conhece por tantos anos e daí você compara com o Megadeth, onde eu conheci eles por algumas semanas e tive que dar minhas ideias e tocar com eles… Eu acho que há um lado bom nisso, porque tudo é muito novo, o relacionamento é fresco, todo mundo está animado. Por outro lado, eu ainda estou aprendendo o que é o Megadeth, qual é o conceito da banda, como os fãs reagem às coisas. Eu não sabia muito disso. Digo, eu sabia do outro lado. Mas não da perspectiva interna. Isso é diferente. Porque para dar ideias, para entender o que a banda era e o que ela quer ser, o que era o conceito antes e o que será no futuro… Mas toda a animação e o sentimento novo que você tem é incrível. Então acho que no fim, a reação dos fãs e o resultado final do álbum, acho que você pode ver que é uma coisa boa ter este momento novo, esse frescor e animação de se juntar a uma banda, trabalhar por algumas semanas e tentar criar o melhor álbum de todos os tempos”.

Ler todas as noticias do Wikimetal News

Categorias: Notícias