A banda e seu ex-integrante K.K. Downing divulgaram declarações

Dave Holland, ex-baterista das bandas Judas Priest e Trapeze, faleceu aos 69 anos, segundo o jornal espanhol El Progreso.

Algumas horas após a notícia ir a público, o Judas Priest divulgou uma declaração para o Blabbermouth.net sobre a perda:

“Soubemos da notícia da morte de Dave Holland e estamos muito tristes. Apesar de suas ações desde que saiu da banda, seu tempo conosco foi a época mais produtiva e bem sucedida da nossa carreira e por isso sentiremos sua falta.”

K.K. Downing, ex-guitarrista e co-fundador do Judas Priest, também divulgou uma declaração sobre a morte de seu colega:

“É com muita tristeza que devo aceitar a repentina e inesperada notícia que Dave Holland faleceu. Dave era um bom amigo na vida e um ótimo músico, tanto no estúdio quanto no palco. Eu irei guardar com carinho todos os shows que tocamos juntos e todos os álbuns que fizemos juntos. Eu serei eternamente grato para a contribuição de Dave no Judas Priest.”

De acordo com o jornal, ele faleceu no dia 16 de Janeiro no Hospital Universitario Lucus Augusti em Lugo, Espanha. A causa de morte ainda não foi revelada mas seu corpo já foi cremado, segundo fontes do jornal.

O músico saiu da banda em 1989 por “motivos pessoais e familiares”, sendo substituído por Scott Travis, baterista atual do Judas Priest. Ele se tornou professor de bateria e em 2004, ele foi sentenciado a oito anos de prisão por tentativa de estupro contra um aluno de 17 anos. Holland sempre insistiu em sua inocência alegando que nunca agrediu o garoto.

Holland gravou grandes sucessos com o Judas Priest, fazendo parte dos álbuns British Steel (1980), Point of Entry (1981), Screaming for Vengeance (1982), Defenders of the Faith (1984), Turbo (1986) e Ram It Down (1988).

Segundo o jornal, o baterista havia se mudado para um lugar recluso em Lugo e mantinha uma vida privada.

Categorias: Notícias