Baterista faz discurso emocionante

O antigo baterista do Slipknot Joey Jordison falou em um discurso dado no Metal Hammer Golden Gods Awards em Londres esta noite que ao final de sua carreira com o Slipknot o baterista sofreu de uma doença neurológica degenerativa que prejudicou fortemente seus movimentos das pernas. Confira um trecho do discurso:

Corey Taylor diz que talvez não fique no Slipknot para sempre

“Ao final de minha carreira no Slipknot – e eu quero que vocês homenageiem eles também. Nós conquistamos muito na vida, todos eles, e eu os desejo nada além de sorte e tudo de bom. Porque o que nós criamos no porão de Des Moines, Iowa é imbatível. É uma daquelas coisas que é simplesmente imbatível. Eu amo muito esses caras. Chegando ao fim de minha carreira no Slipknot eu fiquei muito, muito doente com uma doença horrível chamada mielite transversa, e perdi minhas pernas. Eu não conseguia tocar mais. É uma forma de esclerose múltipla, que eu não desejo ao meu pior inimigo. E eu consegui me levantar, ir para a academia, me coloquei na terapia para superar essa merda. E se eu consegui, você também consegue. Foi a coisa mais difícil que eu já fiz na minha vida, mais do que qualquer coisa.

Para as pessoas que tem esclerose múltipla, mielite transversa, ou algo assim, eu sou a prova viva que você consegue vencer isso. E o Metal, e esse fãs vão ajudar você. Esse é o mundo, aqui. Você consegue superar isso, não é piada. Só o fato de que o Metal vive em você, você consegue superar tudo”.

Joey Jordison recebeu o prêmio de Metal God do ano na cerimônia. O baterista deixou o Slipknot em 2013, por razões nunca esclarecidas.

Categorias: Notícias