Doom metal, filosofia e ciência

Formada em 1995 pelos irmãos Fabio Barretto e Fabrício Lopes, hoje na banda Mensageiros do Vento, o Imago Mortis se tornou com o passar dos anos um destaque no doom metal brasileiro.

Foi em 1998, com a entrada do vocalista Alex Voorhees para a turnê do álbum Images From The Shady Gallery, que o Imago Mortis começou a tomar forma e se preparar para o lançamento do que foi considerado um dos mais importantes álbuns do metal nacional, Vida – The Play Of Change, em 2002.

Vida, provavelmente o disco mais famoso da banda, conta a história de uma pessoa que sofre de uma doença terminal chamada vida. O álbum foi composto após uma pesquisa com doentes terminais e acompanha um jogo de oráculos baseado no livro I Ching.

“Durante o álbum, há cinco estágios que os doentes terminais passam”, disse o vocalista Alex Voorhees. “Negação, raiva, barganha, depressão e aceitação, que nem todos passam. Nós fizemos uma história de uma pessoa indo de encontro com a morte, passando por essas fases”.

“Numa época em que o Brasil estava na fase do metal melódico, veio o Imago Mortis com um som completamente diferente, foi um disco muito à frente do seu tempo”.

Pouco tempo depois do lançamento de Vida, os membros fundadores, Fabio e Fabrício, deixaram o Imago Mortis, e Voorhees tomou a frente da banda para o lançamento de Transcendental, que traz temas sobre espiritismo e budismo, seguido por uma extensa turnê pelo país. Porém, em 2009 foi declarado o fim do Imago Mortis, com os integrantes mudando de cidade e país. A volta da banda se deu aos pedidos do público e em 2011, o Imago Mortis se reuniu para alguns shows tocando Vida na íntegra.

Com músicas já semiprontas há anos, foi somente este ano, 2018, que a banda lançou o álbum LSD, mais uma vez mergulhando em temas profundos, a partir de estudos da antropóloga Helen Fisher, filosofia, cultura e poesia. “O álbum fala sobre o mito do amor romântico. O amor nada mais é que substâncias químicas que agem no cérebro. A paixão é um jogo. O ser humano é um fantoche nas mãos da natureza. Aquilo intoxica a pessoa. Ela fica viciada no outro, parece uma doença. É um vício que te entorpece, e as três bases disso são o amor, sexo e morte. LSD – Love, Sex and Death“.

O Imago Mortis tem shows marcados para divulgar o disco LSD no Rio de Janeiro, no dia 21 de outubro e em Belo Horizonte, em 08 de dezembro.

Rio de Janeiro/RJ
Data: 21 de outubro
Local: Teatro Odisseia
Ingresso: R$30,00 na porta

Belo Horizonte/MG
Data: 08 de dezembro
Local: Mister Rock
Ingresso: R$35,00
Compre clicando aqui

Facebook | Instagram

 

Confira mais notícias sobre: