Moody admite recaída de abuso de álcool

O Five Finger Death Punch soltou hoje uma série de declarações esclarecendo a situação atual da banda, que apesar de um show tenso em Tilburg esta semana, anunciou uma turnê com o In Flames. No show, o vocalista Ivan Moody chegou a anunciar sua saída da banda e o grupo pareceu brigado. No dia seguinte, a banda soltou um comunicado dizendo que seguiria em frente com uma nova turnê, mas sem detalhar se Moody fazia parte do plano.

Hoje a banda esclareceu a situação e o vocalista pediu desculpas aos fãs, dizendo que teve uma recaída na sua recuperação do alcoolismo:

“Tenho vergonha de admitir que eu tive uma recaída. Eu já estava em corda bamba antes de nossa performance em Tilburg e apesar de que muitos problemas do show não estavam sob meu controle, a vergonha de não conseguir entregar o que eu deveria acabou comigo. Não seria justo com os meus colegas de banda ou com os fãs se eu continuasse a fazer performances na minha condição atual. Uma das piores partes do vício é a solidão que você sente, então ter o apoio da minha banda e de todos os fãs é o que me motiva a continuar. Eu estou comprometido em melhorar para que eu possa voltar aos palcos o mais cedo possível”.

A banda também comunicou apoio ao vocalista:

“Como banda, estamos comprometidos em apoiar a jornada de Ivan para a recuperação. Estamos pasmos e tristes como todos de ver o nosso irmão sofrer. Quase todo mundo no mundo conhece alguém que sofre de vício, e consegue entender como é difícil assistir a auto-destruição de alguém que você gosta. O Five Finger Death Punch tem toda intenção de tocar o restante das datas da turnê. Nossa banda é maior que um membro”.

A banda anunciou que o vocalista do Bad Wolves Tommy Vext será o vocalista da turnê até que Ivan Moody esteja recuperado.

Categorias: Notícias