Estudo julga Mercury como único

Um grupo de pesquisadores de diversas nacionalidades liderado pelo cientista vocal Christian Herbst publicou neste mês um estudo sobre o alcance e estilo vocal do lendário vocalista do Queen, Freddie Mercury. A pesquisa, publicada na última edição da publicação Logopedics Phoniatrics Vocology, conclui que a voz de Mercury era, de fato, única.

O estudo notou que as cordas vocais de Mercury se moviam mais rápido que as de uma pessoa normal, alcançando um vibrato de 7.04 Hz, acima do comum, que transita entre 5.4 e 6.9. Além disso, as pregas ventriculares do cantor vibravam junto com as pregas vocais, algo raríssimo no ser humano.

Apesar de sempre ter sido considerado tenor, o estudo julga que o vocalista demonstrava técnicas de um barítono, outro fenômeno no mínimo raríssimo. Por fim, a publicação diz que o vibrato de Freddie Mercury era mais intenso que o de Luciano Pavarotti, tido por muitos como o dono de uma das vozes mais fortes da música.

O estudo em inglês pode ser lido na íntegra aqui.

Ler todas as noticias do Wikimetal News

Tags:
Categorias: Notícias