Confira mais um texto escrito por um de nossos WikiBrothers:

Slash and The Conspirators criou sua própria identidade, formando fãs não só de Slash, mas de toda a banda”

por Pedro Vilas Boas

O Guns N’ Roses voltou. Talvez tenha sido a reunião mais aguardada da história do Rock, e ela aconteceu. Mas…e a carreira solo de Slash? Enquanto Mr. Axl Rose excursionava com sua banda, Slash construiu uma carreira solo muito bem-sucedida.

Desde que Slash saiu do Guns, ele tem se envolvido em vários projetos musicais: Slash’s Snakepit, Velvet Revolver e… Slash featuring Myles Kennedy and The Conspirators! Ou simplesmente “Carreira Solo”. Depois de ter participado de três bandas e nas três o guitarrista ter tido problemas com seus respectivos vocalistas, Slash resolveu iniciar sua dita carreira solo, ao lado do vocalista Myles Kennedy, líder da banda de Metal, Alter Bridge. Mas não é que Slash acabou formando uma outra banda? O projeto em parceria com Myles deu tão certo que se tornou algo maior que uma carreira solo, onde o destaque estaria no artista principal, Slash, mas não, todos se destacam na banda, Slash featuring Myles Kennedy and The Conspirators criou sua própria identidade, formando fãs não só de Slash, mas de toda a banda.

Com a volta de Slash ao Guns N’ Roses, eu e todo bom fã de Hard Rock espera que esse projeto não acabe”

Assim como no Guns N’ Roses, “The Conspirators” tem sua base em três integrantes: Todd Kerns, baixista, Slash, guitarrista e Myles Kennedy, vocalista. E assim como no Guns, o baixista assume o vocal principal da banda e canta algumas músicas durante o show. Talvez seja essa similaridade entre as bandas que seja o motivo do sucesso desse projeto “solo”. O projeto já está em seu terceiro álbum de estúdio, sendo que o primeiro foi um disco com várias participações, Myles ainda não era o vocalista oficial e a banda não tinha esses membros atuais, mas a partir do segundo disco tudo se resumiu no “The Conspirators”. A banda também lançou dois DVDs ao vivo.

Com a volta de Slash ao Guns N’ Roses, a sua banda com Myles e companhia deverá ficar um pouco de lado, mas sinceramente, eu e todo bom fã de Hard Rock espera que esse projeto não acabe ou entre em hiato como as outras bandas que o guitarrista formou depois do Guns. É um grande projeto, com músicos talentosíssimos, que não pode ser encerrado.

*Este texto foi elaborado por um Wikimate e não necessariamente representa as opiniões dos autores do site.

Clique aqui para ver os outros textos do WikiBrother Pedro Vilas Boas.

Categorias: Opinião