“Vamos tocar algumas músicas diferentes”

O Megadeth chega ao Brasil no fim desse mês e nós do Wikimetal batemos um papo com o baixista David Ellefson sobre suas expectativas com a turnê sul-americana e os planos futuros da banda.

David começou nos dizendo que o Brasil foi um dos primeiros países da América do Sul aonde o Megadeth tocou e isso faz com que toda vinda seja especial.

Claro que dessa vez a apresentação será ainda mais especial, pois o brasileiro Kiko Loureiro está acompanhando a banda na turnê. “Ele complementa a banda com um sabor internacional, ele tem influências bem legais e interessantes como o jazz brasileiro e isso é muito bom para o Megadeth”, David conta.

Ao perguntarmos se eles estão preparando algo especial para essa série de shows que passa pela Argentina e Chile, o baixista confessa que a setlist passou por algumas mudanças. “Vamos tocar algumas músicas mais antigas e outras que não tocamos no último show em São Paulo.”

A turnê Dystopia chega ao fim no Monsters Of Rock em Buenos Aires, Argentina e David conta que em seguida o Megadeth irá tirar férias dos palcos para focar em seu novo álbum.

O baixista conta que ainda não possuem material novo para lançar mas que esperam iniciar a produção de seu disco em 2018. “Estamos vivendo uma situação política muito polarizada e acredito que isso ajuda nas nossas composições, pois muitas das nossas músicas abordam esse tema. Essas coisas geralmente resultam em álbuns incríveis do Megadeth”.