Jornalista britânica Lesley-Ann Jones revelou detalhes sobre os últimos dias do camaleão do rock

Durante uma entrevista à BBC, a jornalista britânica Lesley-Ann Jones, autora da biografia Hero: David Bowie, revelou detalhes sobre os últimos dias do cantor, e sobre sua última decisão antes de morrer.

Segund Lesley-Ann, Bowie teria escolhido um suicídio médico assistido após uma pesada luta contra o câncer. Ou seja, ele pediu ao médico a prescrição para uma dose letal de medicamento. Com vários depoimentos de pessoas próximas ao músico, a jornalista concluiu que essa foi a decisão do músico.

“Quem o auxiliou nessa missão e como isso foi feito jamais será revelado. Tenho certeza que ele não envolveu familiares e amigos para que eles ficassem protegidos”, ela contou. A família de David Bowie não se pronunciou sobre o assunto até o momento.

Muitas vezes confundido com eutanásia, o suicídio médico assistido só pode acontecer quando o paciente diagnosticado com uma doença terminal está lúcido e tem apenas seis meses de vida, ou menos.

O suicídio médico assistido é legal em países como a Holanda, Canadá, Bélgica, Colômbia, Suíça e alguns estados dos Estados Unidos.

Confira mais notícias sobre: