O novo trabalho contará com vocais de Dolores O’Riordan gravados meses antes de sua morte

Fergal Lawler e Noel Hogan, companheiros de The Cranberries de Dolores O’Riordan, conversaram com o The Guardian sobre os últimos dias da cantora, que faleceu em janeiro deste ano.

Durante a entrevista, os colegas de banda revelaram que Dolores conversava com eles sobre sua luta com saúde mental após ela ser diagnosticada com bipolaridade em 2016.

“Foi apenas nos últimos anos que ela começou a falar sobre isso, porque ela não se conhecia direito”, conta Lawler, “Ela já passou por alguns psicólogos diferentes e percebeu que precisava buscar um tratamento para aquilo.”

Hogan revela que, apesar de suas lutas, Dolores estava buscando ajuda e estava a caminho de algo melhor, desejando iniciar uma turnê na China. “Nos últimos tempos, ela era ela mesma. Durante os últimos ensaios, você nem percebia que havia algo de errado, pois os médicos haviam encontrado o remédio certo para ela.”

“Ela estava muito animada para voltar ao palco, mesmo com os problemas na coluna que tinha”, conta Hogan. Ele ainda confirmou que a banda está preparando um novo disco de estúdio com os vocais que Dolores gravou meses antes de sua morte. O trabalho irá marcar o fim do Cranberries. O guitarrista confessou que o álbum será bem forte em termos de composição, “Ela sempre dizia que achava díficil escrever quando estava feliz.”

Informações sobre o último lançamento do The Cranberries devem ser divulgadas em breve.

Confira mais notícias sobre: