“Eu estava exausto mentalmente”

Bruce Dickinson, frontman do Iron Maiden, revelou que pensou em sair da banda após o lançamento do álbum Powerslave em 1984.

A banda embarcou em uma intensa turnê mundial para divulgar o disco, a World Slavery Tour que acabou se transformando em Live After Death, um clássico álbum ao vivo de 1985.

Após o fim da turnê, Dickinson considerou abandonar a indústria da música devido a exaustão que a turnê causou.

Em uma entrevista com a Loudwire, o frontman revela: “Eu pensei nisso sim. Eu estava exausto mentalmente de tudo aquilo. Após 13 meses na estrada sem uma vida social estável é difícil.

As pessoas falavam: ‘Para de reclamar! Você é um Rock star e está fazendo muito dinheiro’. Sim, eu era um Rock star mas se eu quisesse parar era minha escolha, sabe?

Eu pensei seriamente em me tornar um treinador de esgrima em tempo integral.”

Dickinson conta que quando voltaram da turnê, eles tiveram seis meses de férias e então ele percebeu que poderia lidar com aquilo. “Eu comecei a ver propósito naquilo”, ele confessa.

O frontman chegou a sair da banda em 1993 mas voltou em 1999 e um ano depois a banda lançou Brave New World.

Confira a entrevista completa (e em inglês) logo abaixo:

Confira mais notícias sobre: