Confira sua lista

O vocalista do Avenged Sevenfold foi o novo entrevistado na Rolling Stone, que tem pedido para diversos nomes do Metal listarem os seus 10 álbuns favoritos. A revista questionou os músicos durante o processo de compilação da sua lista dos 100 melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos.

A Rolling Stone também pediu as listas Lars Ulrich, Rob Halford, Ozzy Osbourne e Corey Taylor do Slipknot.

Confira a lista de Shadows:

At the Gates, ‘Slaughter of the Soul’ (1995): “Para mim, a maioria dos riffs de Black Metal não são tão bons, mas esse álbum do At The Gates ficou no rádio do meu carro por um ano inteiro, eu mostrei para todo mundo que eu pude. Eu acho que nós usamos muito da influência deles no Avenged.”

Dream Theater, ‘Metropolis Pt. 2: Scenes from a Memory’ (1999): “Eu amei a históia. Eu amei tudo do Dream Theater nesse álbum. Eu amo toda a discografia mas esse álbum mudou tudo para mim porque foi a primeira vez que eu ouvi uma história em um álbum”

Helloween, ‘Keeper of the Seven Keys: Part II’ (1988): “Foi este álbum que realmente me fez gostar da parte melódica do Metal. Você não precisa ser vulnerável como Korn ou insano como System. Isto é só direto, quase Punk Rock em termos de tempo. Mas é suave a tem uma composição incrível para mim”

Iron Maiden, ‘Number of the Beast’ (1982): “Este álbum mudou tudo para mim. Eu lembro de levar para o Brian e Zach [guitarristas do Avenged Sevenfold] e falar ‘cara, esta dupla de guitarristas é demais. Ouça o que eles estão fazendo aqui’. O In Flames faz isso mas é muito diferente. É diferente. Eu lembro que esse álbum mudou muita coisa para nós”

Korn, ‘Korn’ (1994): “Este foi um grande momento para mim porque eu nunca tinha ouvido nada igual. Eu acho que as pessoas chamam de Nu Metal, tanto faz, era simplesmente diferente para mim. Era meio funk. Soava torturador. Eram vários elementos que eu nunca tinha ouvido.”

Megadeth, ‘Countdown to Extinction’ (1992): “Eu lembro de ouvir ‘Sweating Bullets’ no rádio. Foi tipo, eu não sabia o que tinha acontecido. Tipo ‘o que foi isso?’. Este cara narrando em cima dessa música sinistra. Então eu comprei o ‘Countdown to Extinction’ no dia seguinte”

Metallica, ‘Master of Puppets’ (1986): “‘Master of Puppets’ tem a composição e o elemento Thrash que eu nunca tinha ouvido na vida. Se eu pudesse mostrar para alguém que me perguntasse o que é Metal, eu tocaria o ‘Master of Puppets'”.

Pantera, ‘Far Beyond Driven’ (1994): “Eu sempre gostei mais deste álbum do que os outros, por mais que tivessem grandes músicas no ‘Cowboys’ e no ‘Vulgar’. Para mim o ‘Far Beyond Driven’ tinha um peso esmagador e era pura agressão. Eu sempre gostei disso. Eu sempre achei que era ousado, sempre foi meu favorito do Pantera”

Queensryche, ‘Operation: Mindcrime’ (1988): “Você pode mostrar este álbum para qualquer pessoa, mesmo quem não gosta de Metal vai gostar deste álbum. É bom nesse nível. É incrível”

System of a Down, ‘Toxicity’ (2001): “Me surpreendeu quão melódica, esquizofrênica e intensa uma banda pode ser ao mesmo tempo. Eles fizeram ficar atraente para o público geral. E tinha aquela energia do Oriente que eu nunca tinha ouvido”

Categorias: Notícias