Mark David Chapman foi condenado em 1980

Mark Chapman, homem que matou John Lennon no dia 8 de dezembro de 1980, teve sua liberdade condicional negada pela décima vez.

Agora, Chapman deve esperar dois anos para entrar com o pedido novamente, mas as chances são poucas, visto que toda vez que ele tenta liberdade, a família de Lennon declara que ele é um perigo para eles e para a sociedade.

Ao negar o pedido, os responsáveis pela sentença disseram: “Você admitiu que planejou cuidadosamente e executou o assassinato de uma pessoa famosa no mundo toda por nenhum motivo além de ganhar notoriedade.”

“Mesmo que a vida de nenhuma pessoa seja mais importante que a de outra pessoa, o fato de que você escolheu alguém que não apenas era conhecido no mundo todo e amado por milhões, independentemente da dor e sofrimento que você causaria à sua família, amigos e tantos outros, demonstrou um desrespeito insensível pela santidade da vida humana, a dor e o sofrimento dos outros.”

Mark Chapman foi condenado a uma pena de “20 anos até a perpétua”, ou seja, ele deve cumprir duas décadas antes de tentar revisão da pena, algo que ele faz desde 2000.

Categorias: Notícias