Extremamente criticado, o baterista do Metallica é o destaque de nosso Top 11 desta semana.

Confira abaixo grandes momentos que Lars Ulrich teve durante sua carreira que muitas vezes são esquecidos por conta de performances ao vivo não tão convincentes, principalmente as mais recentes, que tendem a apagar um legado muito interessante que um dos fundadores de uma das maiores bandas da história tem pars nos deixar.

11) A introdução de Harvester Of Sorrow (do álbum “…And Justice For All”)

10) A acentuação dos tempos 1 e 3 em músicas como Confusion (do álbum “Hardwired… To Self-Destruct”)

09) A dinâmica em Hero Of The Day (do álbum “Load”)

08) A levada de músicas como Damage Inc. (do álbum “Master Of Puppets”)

07) O fim de cada frase no refrão de Escape (do álbum “Ride The Lightning”)

06) O meio de Blackened (do álbum “…And Justice For All”)

05) As viradas na caixa em Sad But True (do álbum “Metallica”)

04) O solo de bateria no show ao vivo de 1992 (do DVD “Live Shit: Binge And Purge”)

03) A parte pesada que vem depois do solo lento de Master Of Puppets (do álbum “Master Of Puppets”)

02) A parte rápida de One (do álbum “…And Justice For All”)

01) Absolutamente tudo da música The Unforgiven (do álbum “Metallica”) desde a produção até o tradicional acentuamento dos tempos 1 e 3, algo raro no Heavy Metal ou Rock (porém típico de estilos como reggae) mas que por mais de 30 anos é uma marca registrada de Lars Ulrich.

Confira outras listas da seção Top 11

Tags:
Categorias: Listas