O guitarrista do Testament, Alex Skolnick, falou sobre músicos gays no metal

Durante uma aparição no The Jasta Show, o guitarrista Alex Skolnick discutiu o fato de que há poucos músicos gays no metal.

Ele disse que “a ideia de ter um vocalista gay numa banda de metal” era “chocante” antes de Rob Halford. O vocalista do Judas Priest assumiu a homossexualidade em 1998. Skolnick notou que “é legal que isso não seja mais um problema”.

Ele foi perguntando sobre o motivo de mais músicos não terem assumido a sexualidade nas últimas décadas. “Acho que existe um acordo de silêncio. É tipo um ‘não pergunte, não conte nada’”, disse em referência ao serviço militar americano. Antes, um homossexual podia se alistar desde que não fosse assumido.

“Eu acho que as pessoas estão de boa com isso – mesmo os fãs de metal mais conservadores. E há muitos metaleiros conservadores. Eu ouço deles às vezes. Mas eles têm um lugar na mesa também. Acho que eles estão de boa com isso. Mas não querem ouvir muito sobre. É quase como identidade políticas em certo sentido. ‘Ok, você pode fazer o que quiser, só nos dê mais música e não faça na nossa frente’. E eu entendo esse lado também. Mas acho uma coisa boa que não é um problema.”

Skolnick contou que ele e Randy Blythe, vocalista do Lamb of God, entrevistaram Danica Roem para a revista Unbuilt. Ela é a primeira transgênero a ser eleita para o legislativo do estado da Virgínia, nos EUA. “Ela é fantástica”, disse. “Ela foi eleita por muita gente – pessoas que normalmente não votariam em uma pessoa trans. Ela ganhou a confiança e foi ótimo.”

LEIA TAMBÉM: Rob Halford: “Quando me assumi gay, realmente não pensei nas consequências”

Confira mais notícias sobre: